Devemos usar Neurofilamentos como fator prognóstico da Esclerose Múltipla? Não.



Palestrante: FERNANDO FARIA ANDRADE FIGUEIRA (RJ)